Ministro do Trabalho do governo Lula confirma avaliar acabar o saque-aniversário do FGTS

Economia
Publicidade

Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (4), o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, confirmou que a pasta avalia acabar com o saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Segundo o ministro, a modalidade foi criada pelo governo anterior para injetar dinheiro na economia e é “um absurdo”.

“O governo anterior para colocar dinheiro na praça criou o saque-aniversário que seria a caução para o empréstimo consignado, criando um agravamento. Um negócio absurdo que aconteceu no mercado e uma distorção no papel do Fundo. É preciso portanto colocar nos trilhos.”

Publicidade

Marinho ponderou que o novo governo não é o da “canetada”, mas do diálogo. Portanto, a proposta do fim do saque-aniversário, segundo o ministro, será  submetida ao conselho do Fundo de Garantia para, então, ver a viabilidade. “Mas estou convencido que esse é o caminho certo”, afirmou.

O ministro destacou que o FGTS tem tripla função. Primeiro de dar segurança e proteção financeiras em um eventual desemprego, até porque foi criado em substituição à estabilidade no emprego e trouxe, segundo Marinho, o conceito de poupança do trabalhador. Segunda função é a de financiamento da casa própria do trabalhador e, com isso, atinge sua terceira função de criação de empregos no setor de habitação.

Via CNN Brasil

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *