Atriz pode ir para a cadeia por dizer que é impossível um homem ser lésbica

Internacional
Publicidade

A atriz norueguesa Tonje Gjevjon corre o risco de pegar três anos de cadeia por suposto dizer o óbvio considerado agora um “discurso de ódio”. Isso porque ela disse que homens não podem ser lésbicas da mesma forma que pessoas do sexo masculino não conseguem engravidar. A afirmação foi publicada na rede social de Mark Zuckerberg, o Facebook, endereçada à ativista trans Christine Jentoft, que passou a se identificar publicamente como uma “mãe lésbica”, apesar de não ser uma mulher biológica.

No fim do último mês, Tonje recebeu uma carta das autoridades avisando-a sobre a investigação. O mesmo ocorreu com Christina Ellingsen, uma mulher que deu uma declaração semelhante sobre Jentoft. A trans acionou a Justiça e, segundo as leis norueguesas, um “crime” desse tipo rende três anos de prisão.

Publicidade

Não é a primeira vez que Tonje se manifesta acerca de temas semelhantes. Em 2021, ela confrontou Anette Trettebergstuen, ministra da Cultura e Realidade da Noruega, alegando que interpretar mal a identidade de gênero e o sexo biológico tem implicações “nocivas” e “discriminatórias” para as mulheres.

“Será que a ministra tomará medidas para garantir que os direitos humanos de uma mulher lésbica sejam salvaguardados, deixando claro que não existem lésbicas com pênis, que homens não podem ser ‘lésbicos’ independentemente de sua identidade de gênero?”, interpelou Tonje.

As informações são da Revista Oeste

Publicidade

1 thought on “Atriz pode ir para a cadeia por dizer que é impossível um homem ser lésbica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *