“Irrresponsabilidade fiscal que Lula propôs quem paga é o pobre”, diz economista

Economia
Publicidade

Em entrevista à CNN, nesta quinta-feira (10), a economista Elena Landau avaliou a reação do mercado ao discurso do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo Landau, a experiência econômica brasileira mostra que a irresponsabilidade fiscal afeta a população mais pobre.

“Toda a experiência brasileira mostra que toda vez que há irresponsabilidade fiscal, quem sofre é o pobre, é ele quem paga pela inflação, pelo desemprego e pelos juros elevados. Existe esse mito de que o mercado é que domina essa discussão. O mercado atua em nome de inúmeros poupadores de todo tipo de renda”.

Publicidade

Landau disse ainda que o mercado foi pego de surpresa, pois esperava um “Lula pragmático”.

“As pessoas tinham um pouco de esperança de ter um Lula de 2003, um Lula pragmático, entendendo a importância da questão fiscal para se atingir a responsabilidade social. O que vimos foi um discurso populista, um discurso onde traz o monopólio da virtude para a esquerda”, afirmou a economista.

O Ibovespa, índice que reúne as maiores empresas listadas na B3, a bolsa de valores brasileira, perdeu R$ 156,269 bilhões em valor de mercado depois que um discurso do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva criticando políticas de controle fiscal fez as ações desabarem.

Publicidade

O discurso de Lula foi feito durante sua primeira visita ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, sede da equipe de transição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *